• Artigos

    Conheça Eduardo Reiner

    PlacaBarracaoA(40x50)01

    Eduardo Reiner, ativista, Auditor Fiscal do Trabalho e coordenador de combate ao Trabalho Infantil no Paraná, nasceu na cidade de Curitiba em 22 de Março de 1984, residiu em São José dos Pinhais durante toda a infância. Em 2002, ingressou no curso de Direito da Universidade Federal do Paraná – UFPR, enraizou interesses sobre as questões políticas no estudo jurídico, tornando-se assim o Primeiro Secretário do Centro Acadêmico Hugo Simas na gestão de 2004. A política sempre fez parte de sua trajetória, desde grêmios estudantis na escola à temas mais amplos, voltado ao debate acadêmico.

    Saiba mais

  • Artigos

    A Pós-Modernidade e a Política.

    EscherA história recente e atual e as perspectivas futuras apontam para mudanças radicais no mundo e na sociedade que hoje conhecemos. Essa transformação iniciada há alguns anos ainda se perpetuará por outros mais, até a constituição de uma nova forma de organização social no planeta. De um lado, avanços nunca antes imaginados na questão científica e tecnológica, de outro, questões culturais, sociais, morais e de relação com a natureza regredindo de maneira alarmante, e esse processo é contínuo, pois está atrelado à falsa crença de crescimento econômico ilimitado.

    Saiba mais

  • Artigos/ Combate a Corrupção

    PEC 443 às claras

    fisco 433Nos últimos dias a discussão sobre a PEC 443 tem tomado conta da Câmara dos Deputados, alguns se apressaram em rotulá-la como “pauta bomba” como um risco ao ajuste fiscal, ou ainda algumas entidades do Ministério Público e Magistratura que de forma corporativa refutaram a vinculação justa entre as carreiras típicas de Estado.

     

    No debate na Câmara houve um debate manipulado e cheio de distorções, em que a Advocacia da União foi contemplada na PEC 443 e não os Auditores Fiscais do Trabalho e os Auditores Fiscais da Receita Federal. Importante ressaltar que ambas as carreiras são típicas de Estado por previsão Constitucional e por Convenções Internacionais(OIT), tal como são carreiras jurídicas conforme decisão do Conselho Nacional.

    Saiba mais

  • Artigos/ Combate a Corrupção/ Reforma Política/ Sustentabilidade

    Democratizar a democracia.

    democracia-e-populismo-11

    No mundo inteiro e de forma mais dramática no Brasil, vivemos uma profunda crise de representatividade. As eleições são o prenúncio de toda a corrupção que virá e a sociedade tem poucos mecanismos de participação efetiva, ou melhor, praticamente só é chamada a participar da democracia para votar de 2 em 2 anos. As eleições são dominadas pelo poder econômico, por dinheiro sujo, partidos cartorários e por um atrasado e injusto modelo de horário eleitoral.

    Nesse cenário, poderíamos reproduzir a célebre frase do Tiririca: “Pior que está não fica!” Mas o assustador é que pode ficar pior sim. Está em curso na Câmara uma reforma liderada por Eduardo Cunha (PMDB) que tem como único objetivo eternizar quem já está no poder, piorando ainda mais o sistema eleitoral.

    Para aprofundar o debate vou dar algumas sugestões que considero importantes para de fato democratizarmos a nossa democracia (hoje vou focar no sistema eleitoral e financiamento da campanha):

    Saiba mais

  • Artigos/ Combate a Corrupção/ Reforma Política

    Combate à corrupção?

    !$Escândalos e mais escândalos se propagam na nossa república. Os governantes aparecem “atônitos” nos noticiários alegando que não sabiam e que atuam fortemente no combate à corrupção. Como mágica, apresentam mais propostas repressoras como solução dos problemas. Em vez de investir na prevenção, focam na repressão. É o populismo de jogar para a platéia, sedenta de algum alívio e justiça. Segue a mesma lógica de que reduzir a maioridade penal resolverá os altos índices de criminalidade da sociedade brasileira.

    Algumas medidas urgentes com base nos últimos escândalos para realmente prevenir a corrupção:

    Saiba mais

  • Artigos

    10 motivos pelos quais não temos o que comemorar no Dia do Trabalho.

    postassedio1- Na véspera, trabalhadores paranaenses forma espancados por serem contra uma lei que retira direitos adquiridos e compromete o futuro de milhares de trabalhadores. Um dia depois da barbárie foi sancionada a tal lei.

    2- O Ministério do Trabalho encontra-se em seu pior momento desde Getúlio Vargas, sucateado, loteado e desmoralizado.

    3- Há poucos dias a Câmara aprovou projeto de terceirização ilimitada da atividade fim, que vai precarizar ainda mais as relações de trabalho, diminuir salários e aumentar acidentes. Sempre fomos favoráveis a regulação da terceirização da atividade meio e/ou especializada, feita por lei que definisse isso claramente. Quando, nas eleições, a Marina trouxe esse debate sobre a regulação, foi atacada. Agora os mesmos que a atacaram colocam a necessidade de regulação legal da terceirização nesses casos específicos. Parece que deixam o pior acontecer para depois se colocarem como salvadores da pátria.  Saiba mais

  • Artigos

    Indústria de transportes se mobiliza e anuncia projetos para poluir menos durante Cúpula do Clima

    (Carros elétricos quase não poluem e são uma boa alternativa. Foto: ONU/JC McIlwaine)

    Nesta terça-feira (23), diversas iniciativas mundiais foram anunciadas pela indústria de transportes, com o objetivo de combater as mudanças climáticas através da utilização de energias mais limpas. Os projetos, que envolvem carros, trens, aviões e até bicicletas, foram divulgados durante a Cúpula do Clima, que acontece na sede da ONU em Nova York. Saiba mais

  • Artigos

    Arte urbana, sociedade e política.

    Grafitti

    Na última quinta-feira o candidato a Deputado Federal Eduardo Reiner conversou com artistas Daniel “ONEW” e Luis “LUIBA”sobre os muros pintados durante a campanha eleitoral e seus impactos sobre a arte urbana. Reiner lamentou que muros pintados com seu nome encobrissem trabalhos feitos por artistas urbanos, e afirmou que não teve controle sobre, se desculpando.Daniel “ONEW” disse que a arte de rua sofre muito preconceito do poder público e também da sociedade, e ainda pontuou a necessidade de outro olhar para as intervenções culturais na cidade. Saiba mais

  • Artigos

    Mundo precisa investir US$ 90 bi em renováveis nos próximos 15 anos, diz estudo

    agEcbsb

     

    O mundo pode evitar custos financeiros e ambientais ao optar por uma economia de baixo carbono nos próximos 15 anos, afirmou nesta terça-feira, 16 de setembro, um grupo de especialistas antes da cúpula das Nações Unidas sobre o clima.

    Copresidido pelo ex-presidente mexicano Felipe Calderon, o grupo pediu maior ação global para a adoção de energias renováveis, o fim do desmatamento e a integração da investigação sobre as tecnologias adequadas como parte do combate às alterações climáticas. Saiba mais